Notícias

Construção civil - insumos

                                            Produção industrial dos insumos típicos da construção civil volta a mostrar perda de ritmo em janeiro

                                  Queda de 0,3% na comparação com janeiro de 2018, marca a terceira retração consecutiva nessa base de comparação


Segundo a última Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, no primeiro mês do ano, a produção industrial dos insumos típicos da construção civil voltou a mostrar perda de ritmo, com queda de0,3% na comparação com janeiro de 2018, a terceira retração consecutiva nessa base de comparação, apesar desta ter sido a menor queda percentual desse período (-1,6% em novembro de 2018 e -4,3% em dezembro). Essa desaceleração foi igualmente percebida quando se considera a variação acumulada nos últimos 12 meses em relação aos 12 meses imediatamente anteriores: até dezembro, essa variação acumulada era de 1,0%, passando para apenas 0,6% até janeiro. Como resultado, o patamar de produção desses bens no horizonte de 12 meses apresenta certa estabilidade, como ilustrado no gráfico abaixo pela evolução recente da média móvel de 12 meses do índice de produção dos insumos típicos da construção, índice este elaborado pelo IBGE. O gráfico traz também a própria evolução do índice, sem ajuste sazonal.

A produção da indústria nacional, no seu conjunto, teve também um início de ano de resultados negativos: houve queda de 0,8% da produção na passagem de dezembro para janeiro, já descontados os efeitos sazonais; redução de 2,6% frente a janeiro do ano passado, terceira variação negativa consecutiva nessa base de comparação; e, finalmente, desaceleração da variação acumulada em 12 meses, com a taxa passando de 1,2% até dezembro (resultado anual) para 0,5% até janeiro. Com relação às perspectivas quanto à evolução da produção industrial em 2019, a previsão segundo o Focus – Relatório de Mercado do Banco Central do Brasil, do último dia oito de março, é de que a produção industrial tenha um crescimento de2,80%, previsão esta que se reduziu ao longo das últimas quatro semanas, quando a projeção era de 3,04%.

Com respeito aos dois grandes subsetores industriais, as indicações são igualmente de perda de dinamismo no curto prazo. A produção das indústrias de transformação, por exemplo, variou -0,2% em janeiro, já considerados os efeitos sazonais, em relação a dezembro e -3,1% frente ao nível de produção de janeiro de 2018, com a variação acumulada em 12 meses alcançando apenas 0,4% até janeiro do ano corrente (em 2018, o resultado foi de 1,1%). No caso das indústrias extrativas, a queda mensal em janeiro foi mais expressiva, de -1,0%, ainda que na comparação com janeiro do ano passado tenha sido registrado um crescimento de 1,0%. No acumulado nos últimos 12 meses até janeiro, esse segmento da indústria teve expansão de 1,4%, pouco acima do resultado fechado de 2018 (1,3%).

Fonte: FIESP

https://www.fiesp.com.br/observatoriodaconstrucao/noticias/producao-industrial-dos-insumos-tipicos-da-construcao-civil-volta-a-mostrar-perda-de-ritmo-em-janeiro/

Telefones: (11) 2476- 7021 | (11) 2476- 7479

sinbevidros@sinbevidros.com.br

Av. Paulista, 1313 - 9º andar - sala 906 A. Bela Vista - São Paulo/SP CEP: 01311-923