top of page
  • Foto do escritorsinbevidros

GLASS SOUTH AMÉRICA 2024

15ª Glass South America reúne a indústria vidreira em São Paulo Durante quatro dias, a feira mostrou o quão abrangente é a indústria do vidro, expondo desde empresas recicladoras até especializadas em arquitetura, dentre outras.


Entre os dias 12 e 15 de junho, o São Paulo Expo recebeu a Glass South America, o mais importante evento do setor vidreiro da América Latina. Com visitantes vindos de mais de 23 países, a Glass permitiu que os expositores e visitantes estreitassem seus laços e construíssem novas parcerias.


Entre as mais de 130 marcas expositoras, sete empresas associadas ao SINBEVIDROS se destacaram na feira pelas novidades que apresentaram, por sua consolidação no mercado vidreiro e pelos estandes, verdadeiras atrações à parte.


Presente na Feira, a Casa Mansur, empresa que desde sua fundação tem uma relação ímpar com o público de arquitetura. “Um dos motivos de estarmos aqui é de fomentar a visita de arquitetos na feira”, explica Cláudio Acedo Mansur, diretor comercial.


Assim como outros empresários, Mansur visualiza um crescimento do setor com base nos rumores otimistas que rondam a indústria. “Nossa projeção acompanha o crescimento do mercado. Sabemos que existe uma incerteza econômica, mas existem rumores otimistas, por isso estamos trabalhando com precaução e cuidado”, finaliza.



Para Flávio Vanderlei, gerente comercial da Cebrace, a Glass é uma grande oportunidade de negócios, de exposição de novos produtos e também de rever os amigos do setor que visitam a feira.



No tocante ao momento do mercado vidreiro, Vanderlei afirmou que, economicamente, existem desafios que impactam o segmento, mas que isso deve ser um impulso para que as empresas trabalhem em cima da inovação. “O vidro tem muito mais a agregar do que imaginamos, por isso temos que oferecer aos nossos clientes transformadores um número maior de soluções desse produto”.



A Cyberglass, empresa com mais de 99 anos de tradição no setor, participou pela primeira vez da Glass e, com uma identidade visual renovada, esteve na feira para fortalecer ainda mais sua imagem e seu vínculo com os clientes, como explica José Domingos Seixas, presidente da Cyberglass.



Para ele, mesmo atuando a décadas no mercado, é importante mostrar a marca para aqueles que ainda não conhecem, justificando a máxima “quem não é visto, não é lembrado”. “Nossa expectativa era bem grande, já que essa é uma feira muito abrangente, e acreditamos que pode ser a primeira de várias feiras. Vamos continuar nos movendo constantemente em direção ao crescimento da nossa empresa”, concluiu Domingos.



Crescimento e fortalecimento de parcerias é o que espera Arthur Souza, gerente de Marketing da Guardian Glass, empresa presente em 24 países. Segundo ele, a Glass é uma oportunidade de falar com pessoas de mais lugares, já que muitos visitantes buscam fazer negócios, e encontrar soluções ainda não vistas no mercado.


“Trouxemos vários parceiros para dentro do nosso estande, como empresas do setor de energia solar e da construção civil, a fim de mostrar o quão sólido é o contato da indústria vidreira com outros segmentos”, disse o representante da Guardian.



Em complemento, Souza afirmou que trazer novidades à feira é uma maneira de mostrar o esforço da empresa em prol do crescimento do mercado em âmbito nacional e de maneira sustentável. “Queremos estar conectados com todos os elos da cadeia para atendermos os consumidores da melhor forma”.


Outra empresa presente na feira foi a Massfix, empresa especializada na reciclagem de vidro.



Para a diretora da empresa, Juliana Schunck, “o nosso propósito na feira é esclarecer para os participantes a importância da destinação ambientalmente adequada do caco de vidro e pó de lapidação, seguindo as exigências das normas brasileiras e reforçar os benefícios da reciclagem de vidros, já que estamos falando de um produto infinitamente reciclável”.



Queremos permanecer continuamente difundindo a economia circular do nosso material e ampliando para todo Brasil nosso trabalho.


A Tempermax participou pela quarta vez de uma feira do setor, e, de acordo com Marcelo Kairis, diretor da empresa, estar em eventos desse tipo é fundamental para estreitar os vínculos com clientes, arquitetos, vidraceiros e instaladores. “Estar na Glass é crucial para nós.



Não podemos sair dela pois se tornou muito importante para nossa empresa”, disse Kairis.



Os muitos visitantes que passavam pelo estande da Tempermax, deram a Kairis uma visão

positiva do cenário econômico para o setor vidreiro. “Do começo do ano até agora, tivemos

bons meses, apesar de não termos visto nada excepcional. Os investidores estão otimistas

para o próximo semestre, então cremos numa melhora”.


Outra associada do SINBEVIDROS presente na Glass, a Vidrak, chegou na feira com alta expectativa de mostrar ao público seu portfólio de produtos, entre eles, vidros especiais

vindos da Alemanha, e também alavancar novas vendas para um aumento nos lucros.



“Nossa ideia de vir para a Glass está totalmente ligada à uma projeção de crescimento acima da média que temos para esse ano. Conseguimos aumentar nosso galpão, então estamos focados em expandir nossos negócios ”, afirma Márcio Dias, diretor administrativo da Vidrak.



A próxima edição da Glass South América já tem data e local definido, será do dia 13 a 16 de maio de 2026, em novo endereço, no Distrito Anhembi (o antigo Pavilhão de Exposições do Anhembi, que foi reformado), em São Paulo.



15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page