top of page
  • Foto do escritorsinbevidros

MACRO VISÃO SEMANAL - FIESP



Você está recebendo o Macro Visão Semanal. Veja os destaques:

  • Dados da economia brasileira e internacional na semana de 21/08 a 25/08

  • Síntese da semana

  • Agenda econômica para a próxima semana: de 28/08 a 01/09


Dados da Economia Brasileira na semana: 21/08 a 25/08

  • Expectativas do mercado (Relatório Focus/Banco Central): a mediana das expectativas do mercado, divulgada pelo relatório Focus do Banco Central referente a 18 de agosto, indica que o IPCA de 2023 deverá encerrar em 4,90%. Para o PIB, a expectativa de crescimento foi mantida em 2,29%. No que se refere à taxa de câmbio, a expectativa do mercado oscilou para R$/US$ 4,95 ao final do ano. Por fim, a mediana das perspectivas quanto à taxa Selic permaneceu em 11,75% a.a.

  • Índice Geral de Preços - Mercado (Ibre/FGV): o IGP-M caiu 0,06% na segunda prévia de agosto, atenuando o ritmo de queda observado nos quatro meses anteriores. Quando analisados os componentes do IGP-M, o IPA-M (Índice de Preços ao Produtor Amplo - Mercado) registrou deflação de 0,08% na segunda prévia de agosto. O IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado), por sua vez, caiu 0,12% no mesmo período. Por fim, o INCC-M registrou alta de 0,22% na seguna prévia de agosto.

  • Sondagem da Indústria da Construção (CNI): a Sondagem da Indústria da Construção registrou 48,7 pontos em julho de 2023, o que representa diminuição de 3,8 pontos em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando encerrou em 52,5 pontos. Com este resultado, a indústria de construção sinaliza retração do nível de atividade. Resultados acima dos 50,0 pontos indicam aumento do nível de atividade do setor e abaixo, retração.

  • Balança Comercial Semanal (Secex): a média diária das exportações do país aumentou 5,9% entre os períodos de agosto de 2022 e até a terceira semana de agosto de 2023. No mesmo intervalo, as importações diminuíram 18,4% na comparação da média diária. O saldo médio diário da balança comercial, por sua vez, foi de US$ 178,6 milhões em agosto de 2022 para US$ 470,6 milhões em média diária até a terceira semana de agosto de 2023. O saldo acumulado até a terceira semana de agosto de 2023 é de US$ 6,6 bilhões. No ano, a balança comercial registra superávit de US$ 60,1 bilhões (jan-ago/23).

  • Intenção de Consumo das Famílias (CNC): o Índice de Intenção de Consumo das Famílias aumentou em agosto na comparação com o mês anterior, ao avançar 1,4%, dados com ajuste sazonal. Este resultado veio após crescimento de 2,8% verificado em julho. Os dados apontam que no acumulado em 12 meses o indicador registra alta de 21,9%. Já na comparação entre agosto de 2023 e o mesmo mês de 2022, houve crescimento de 23,1%.

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IBGE): o IPCA-15 registrou inflação de 0,28% no mês de agosto de 2023, após deflação de 0,07% em julho. Este resultado veio acima da expectativa do mercado, que apontava alta de 0,17%. Os preços livres apresentaram leve aumento de 0,03%, enquanto os preços administrados registraram alta de 1,02%. No acumulado em 12 meses encerrados em agosto de 2023, a variação do IPCA-15 foi de 4,24%, o que indica aceleração do indicador em relação ao mês de julho (+3,19%).

  • Índice de Confiança do Consumidor (Ibre/FGV): o Índice de Confiança do Consumidor do mês de agosto encerrou em 96,8 pontos, aumento de 2,0 pontos em relação ao mês imediatamente anterior, dados com ajuste sazonal. Mesmo com a recuperação recente, o índice continua sinalizando pessimismo dos consumidores. O Índice de Expectativas subiu 0,2 ponto no mês de agosto, ao encerrar aos 107,6 pontos, mantendo a situação de otimismo pelo quarto mês consecutivo. Já o Índice de Situação Atual fechou o mês de agosto em 81,4 pontos, aumento de 4,6 pontos em relação ao mês anterior. Com este resultado, o índice continua sinalizando pessimismo. Valores abaixo de 100,0 pontos indicam pessimismo da confiança do consumidor e acima, otimismo.

  • Sensor (FIESP/CIESP): a pesquisa Sensor registrou 47,7 pontos em agosto. O resultado aponta para redução da atividade industrial paulista. Leituras abaixo dos 50,0 pontos indicam queda da atividade. O indicador de mercado (que representa o setor de atuação) fechou o mês em 46,5 pontos, indicando a piora das condições de mercado. Os estoques registraram 44,4 pontos em agosto. O indicador mantém a perspectiva de estoques acima do planejado. O componente de empregos caiu a 49,2 pontos na leitura atual, marcando um cenário de redução dos empregos. As vendas registraram 49,5 pontos. O resultado aponta para queda das vendas. Por fim, o indicador de investimentos fechou agosto com 51,6 pontos, gerando a inversão do cenário de queda dos investimentos para a perspectiva de aumento. Todos os dados acima contemplam o tratamento sazonal.


Síntese da semana:

A agenda econômica desta semana foi marcada pela divulgação do Índice de Intenção de Consumo das Famílias, da Sondagem do Consumidor e do IPCA-15. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio, o Índice de Intenção de Consumo das Famílias aumentou 1,4% em agosto, atingindo o maior patamar desde abril de 2015. A desaceleração da inflação é um dos fatores que tem contribuído para este resultado. Além disso, segundo a FGV, a confiança do consumidor também avançou em agosto, puxada principalmente pela melhora da percepção dos consumidores quanto à situação atual. Contudo, o Relatório Focus voltou a registrar elevação das expectativas para o IPCA em 2023. Na leitura atual, a mediana das projeções sinaliza alta de 4,90% para a inflação no ano, superior ao nível de 4,84% registrado na semana anterior. Este aumento veio após os reajustes de preços da gasolina e do diesel anunciados pela Petrobras. Ademais, o IPCA-15 voltou a acelerar, registrando alta de 0,28% em agosto, após queda de 0,07% verificada em julho. Este cenário reforça a expectativa de elevação da inflação ao consumidor neste segundo semestre do ano.

Agenda Econômica 28/08 a 01/09

28/08/2023 (Segunda-feira):

  • Banco Central divulga o Relatório Focus.

  • FGV divulga a Sondagem da Construção.

29/08/2023 (Terça-feira):

  • FGV divulga a Sondagem da Indústria.

30/08/2023 (Quarta-feira):

  • FGV divulga o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a Sondagem do Comércio e a Sondagem de Serviços.

  • Ministério do Trabalho divulga o CAGED.

31/08/2023 (Quinta-feira):

  • IBGE divulga a PNAD Contínua (Taxa de Desemprego).

  • CNI divulga os Indicadores Industriais.

01/09/2023 (Sexta-feira):

  • IBGE divulga o PIB do segundo trimestre de 2023.

  • Secex divulga a Balança Comercial Mensal.

  • S&P Global divulga o PMI Indústria do Brasil, da Alemanha, da Zona do Euro e dos Estados Unidos.


Fonte: FIESP

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page