top of page
  • Foto do escritorsinbevidros

MACRO VISÃO SEMANAL - EDIÇÃO 97 - 09/10/2023 A 11/10/2023


Dados da Economia Brasileira na semana: 09/10 a 11/10

  • Expectativas do mercado (Relatório Focus/Banco Central): a mediana das expectativas do mercado, divulgada pelo relatório Focus do Banco Central referente a 06 de outubro, indica que o IPCA de 2023 deverá encerrar em 4,86%. Para o PIB, a expectativa de crescimento permaneceu em 2,92%. No que se refere à taxa de câmbio, a expectativa do mercado oscilou para R$/US$ 5,00 ao final do ano. Por fim, a mediana das perspectivas quanto à taxa Selic permaneceu em 11,75% a.a.

  • Produção de autoveículos (Anfavea): a produção nacional de veículos diminuiu 1,0% no mês de setembro frente ao mês anterior, nos dados sem influências sazonais. Na comparação com o mesmo mês de 2022, a produção de veículos exibe alta de 0,5%. No acumulado em 12 meses, a produção também registra avanço de 0,5%.

  • Índice Geral de Preços - Mercado (Ibre/FGV): o IGP-M caiu 0,30% na primeira prévia de outubro, após aumentar 0,37% em setembro. Quando analisados os componentes do IGP-M, o IPA-M (Índice de Preços ao Produtor Amplo - Mercado) registrou deflação de 0,44% na primeira prévia de outubro. O IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado), por sua vez, apresentou leve recuo de 0,06% no período. Por fim, o INCC-M (Índice Nacional da Construção Civil - Mercado) registrou aumento de 0,23% na leitura atual.

  • Balança Comercial Semanal (Secex): a média diária das exportações do país caiu 3,4% entre os períodos de outubro de 2022 e a primeira semana de outubro de 2023. No mesmo intervalo, as importações diminuíram 13,5% na comparação da média diária. O saldo médio diário da balança comercial, por sua vez, foi de US$ 177,7 milhões em outubro de 2022 para US$ 296,5 milhões em média diária na primeira semana de outubro de 2023. O saldo acumulado na primeira semana de outubro de 2023 é de US$ 1,5 bilhão. No ano, a balança comercial registra superávit de US$ 72,7 bilhões (jan-out/23).

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE): o IPCA registrou alta de 0,26% no mês de setembro, após aumento de 0,23% em agosto. O índice veio abaixo da expectativa do mercado para o mês (+0,33%). Os preços administrados apresentaram alta de 1,11%, enquanto os preços livres sofreram leve queda de 0,04%. No acumulado em 12 meses, o IPCA registra elevação de 5,19%, com aumento dos preços livres (+3,53%) e dos preços administrados (+10,21%).

  • Fluxo de veículos nas rodovias com pedágio (ABCR): o fluxo de veículos nas rodovias pedagiadas aumentou 0,9% no mês de setembro em comparação com o mês anterior, na série com ajuste sazonal. Dentre as categorias acompanhadas, o fluxo de veículos leves apresentou alta de 1,2% na passagem mensal e o de veículos pesados foi reduzido em 0,1% no período. Na comparação com o mesmo mês do ano de 2022, houve aumento de 6,9% do fluxo total de veículos nas estradas com pedágio. No acumulado em 12 meses, o indicador registra avanço de 4,9% do fluxo total de veículos.


Dados da Economia Internacional na semana: 09/10 a 11/10

  • Produção industrial da Alemanha (Bundesbank): a produção industrial da Alemanha (excluindo construção civil) cresceu 0,1% em agosto na comparação com o mês anterior. Este resultado veio após três quedas consecutivas, considerando dados dessazonalizados. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a produção industrial alemã diminuiu 2,3%. Já no acumulado em 12 meses, o indicador exibe queda de 0,5%.


Síntese da semana:

A divulgação dos indicadores de inflação, a produção de veículos e o fluxo em rodovias pedagiadas foram os destaques da agenda econômica durante a semana. O IPCA aumentou 0,26% em setembro, abaixo das expectativas do mercado, de 0,33%. O resultado do mês foi impulsionado pela alta da gasolina, um componente com participação importante dentro do indicador. No acumulado em 12 meses, o IPCA registra avanço de 5,19%, com destaque para a elevação dos preços administrados, como energia elétrica e combustíveis. Para o mês de outubro, a primeira prévia do IGP-M registra queda de 0,30%, após encerrar o mês anterior com aumento de 0,37%. No acumulado dos últimos 12 meses, o indicador apresenta deflação de 5,33%, influenciada, sobretudo, pela redução dos preços ao produtor. A produção nacional de veículos diminuiu 1,0% no mês de setembro frente ao mês anterior, nos dados sem influências sazonais. Este resultado veio após aumento de 2,0% em agosto e 2,1% no mês de julho. No acumulado em 12 meses, a produção registra avanço de 0,5%. Para os próximos meses a produção tende a ser limitada devido ao aumento de estoques. Por fim, o fluxo de veículos nas rodovias pedagiadas aumentou 0,9% no mês de setembro, puxado pelo aumento no fluxo de veículos leves (+1,2%), dado a virtual estabilidade de veículos pesados (-0,1%). No acumulado em 12 meses, o indicador registra avanço de 4,9% do fluxo total de veículos.

Agenda Econômica para a próxima semana: 16/10 a 20/10

16/10/2023 (Segunda-feira):

  • Banco Central divulga o Relatório Focus.

  • Secex divulga a Balança Comercial Semanal.

17/10/2023 (Terça-feira):

  • IBGE divulga a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) e a PNAD Contínua (Taxa de Desemprego).

  • FGV divulga o Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10).

  • Federal Reserve divulga a Produção Industrial dos Estados Unidos.

18/10/2023 (Quarta-feira):

  • IBGE divulga a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC).

19/10/2023 (Quinta-feira):


  • Banco Central divulga o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).

  • FGV divulga a segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M).



Fonte: FIESP

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page